MAIN LOGO
SECOND LOGO

IMINENTE
FESTIVAL
URBANO
DE ARTE
E MÚSICA

LISBOA
PANORÂMICO
DE MONSANTO

Assina a newsletter e serás notificado desta e todas as outras novidades.

Obrigado. Verifica o teu email.

IMINENTE
FESTIVAL
URBANO
DE ARTE
E MÚSICA

Image

LISBOA

PANORÂMICO DE MONSANTO

O MELHOR É FICARES EM CASA

E SE VIERES NÃO TRAGAS CARRO

COMO CHEGAR

DIA 04 DE SHLOCADOS À VENDA ÀS 16.00H.

O BILHETE CUSTA 10 €/DIA. E SÓ HÁ 4500 POR DIA.

ASSINA AQUI A NOSSA NEWSLETTER E SERÁS NOTIFICADO DESTA E TODAS AS OUTRAS NOVIDADES.

dia

20

-

21:30
Palco Outdoor

Aos 47 anos, Common já venceu Óscares, Globos de Ouro, Emmys e Grammys. Mas os prémios não parecem ser o mais importante na carreira de Lonnie Rashid Lynn, Jr, o nome de baptismo do músico, actor e activista. Os últimos anos da sua carreira passaram-se muito em rodagens de filmes – só neste ano estreiam-se dois. Mas 2019 está a ser um ano importante para Common em vários aspectos: editou o seu livro de memórias, “Let Love Have the Last Word” – um livro de coragem a revelar aspectos dramáticos da sua infância –, e também o regresso aos discos com “Let Love”, o 12º de uma carreira na qual tem-se notabilizado como um músico de causas, a cruzar a arte e o activismo, a fazer o chamado rap consciente, dedicado a causas sociais, como a justiça, a saúde mental, a educação ou o sistema prisional. O primeiro disco de Common foi editado em 1992, mas só em 2000 conheceu o sabor do verdadeiro sucesso com “Like Water for Chocolate”, produzido por nomes como Questlove, J Dilla ou D’Angelo. Em 2005 editou “Be”, álbum que contou com a produção de Kanye West.

LINKS SOCIAIS

COMMON