MAIN LOGO

Assina a newsletter e serás notificado desta e todas as outras novidades.

Obrigado. Verifica o teu email.

Image

COMO CHEGAR

DIA 04 DE SHLOCADOS À VENDA ÀS 16.00H.

O BILHETE CUSTA 10 €/DIA. E SÓ HÁ 4500 POR DIA.

ASSINA AQUI A NOSSA NEWSLETTER E SERÁS NOTIFICADO DESTA E TODAS AS OUTRAS NOVIDADES.

Artista: Piny .Orchidaceae.

Subtítulo: Resistência e Celebração do Corpo - Duas Formas de Resiliência e Luta

Datas: 14 a 17 de Setembro, das 10h às 12h30 e das 15h às 17h30

Preço: 100€. Inclui lunch box.

 

Este workshop é uma viagem entre 4 culturas de dança diferentes, onde se aborda a luta e resiliência em corpos que são protesto, que reivindicam espaço, direitos e libertação. 2 x 2 porque serão agrupadas em formas diferentes de resistir à discriminação e desigualdade com resultados artísticos consequentemente muito diferentes. O combate na auto-afirmação, Krump e Vogue, a celebração no empoderamento, Waacking e House.

Pretende-se criar um espaço de aprendizagem e partilha, com discussão e reflexão sobre o papel da dança de rua/urbana/clubbing na construção de formas de resistência.

O primeiro objectivo é dançar, é pôr os corpos a passar pelas diferentes formas e contextos, é quebrar barreiras e construir novas linhas de pensamento. São 15 horas práticas (3h45 para cada estilo) e um espaço para discutir história, contextos políticos e sociais, interligação de contextos e a cena Clubbing e Street no contexto das danças urbanas norte americanas, contextualizando-as também em Portugal, através de diálogo com todos os formadores (3 horas teóricas e 2 horas de conversa).

 

Convidados: Nala Revlon, Leo Orchidaceae, Lúcia Afonso, Dougie Knight

 

Material Necessário: roupa e calçado confortável, toalha

 

Público-alvo: O workshop dirige-se a M/16. Público em geral ou com experiência em dança, com interesse no seu contexto histórico, social e político. Mentes abertas e corpos disponíveis. Podem estar a começar ou ter já experiência: o nível será adaptado a cada elemento.

 

 

 

BIO

 

 

Piny 

 

Piny (Anaísa Lopes) tem uma alma e corpo irrequietos. Nasceu em Lisboa, mas vive também nos entretantos. A dança começou em 1999 com danças do Médio Oriente, e desde 2006 tem feito um percurso de aprendizagem, pesquisa e ensino de danças urbanas Norte Americanas (Breakdance, Hip Hop, House, Vogue, Waacking) com a fusão destas linguagens. Este estudo foi feito entre a Europa e Nova Iorque. Em 2006 criou a crew feminina de Hip Hop Butterfliesoulflow, as Soulflow Djs e em 2012 o colectivo Orchidaceae. Pelo mundo trabalha como bailarina, intérprete, coreógrafa, professora e pesquisadora.

 

https://www.instagram.com/piny.orchidaceae/


Créditos: Rui Palma